2 de setembro de 2010

TOP 10 coisas que os Mestres odeiam!

Olá pessoal!
Esse é um post irreverente com as 10 coisas que os Mestres de RPG mais detestam ouvir ou passar antes, durante e depois de uma sessão de acordo com a equipe JEPO, tenho certeza que irão se identificar!
E elas são:

10 -  Não responder aos e-mails que marcam sessão.
Esse item é o que eu mais encho o saco do pessoal da Comitiva. Nada mais desestimulante ao mestrante do que redigir o e-mail resumindo a sessão anterior, relatando o que podem esperar da próxima e pedindo confirmação dos jogadores para marcar a próxima sessão e mesmo assim não ter resposta. Sempre existem os que respondem imediatamente, e os que sequer respondem.

09 - Não atualizar as fichas
Felizmente a comitiva é bem criteriosa e não comete isso. Mas eu imagino o quão chato é chegar com toda a empolgação pra iniciar a sessão e o jogador pedir pra atualizar a ficha. 
Não deve ser nenhum problema pro mestrante, afinal alguns jogadores precisam desse auxílio e é até uma oportunidade de discutir o futuro do personagem e revisar suas regras. Porém é mais interessante fazer isso, se possível, no fim da última sessão ou antes da próxima. As vezes o tempo é curto pra toda empolgação. Não estrague isso. :P

08 - Troca constante de personagens 

UAU! O mestrante terminou todo o background da campanha. Cada personagem tem a possibilidade de seguir vários caminhos distintos. Seu passado poderá surgir e confrontar o presente e no fim todos serão capazes de confrontar seus maiores medos! 
Ai um dos jogadores decide que vai trocar de personagem. Tudo bem, se for a primeira ou a segunda vez...Ainda consegue alterar a campanha, mudar alguma coisa, dar um jeitinho. Mas então ele decide trocar denovo! "Clérigo é um saco, vou pro Feiticeiro." E denovo, e denovo... Até que o mestrante desiste de criar casos para os personagens desse jogador, e deixa ele na dinâmica do "Eu ataco." 
Chato pro mestrante, chato pro jogador, e talvez uma falta de estudo prévio da classe. 
Enjoar de um personagem é normal. De dez consecutivos não :P

07 - Não anotar especificações de itens, poderes, equipamentos, etc... 


"Quero usar minha Decepadora de Unicórnios Rosas +5 contra o Orc e ativar o poder de Decaptar Unicornio." 
Amigo, isso não funciona! Não tenta! A menos que um maguinho resolva usar polimorph no orc e transformar ele em um unicórnio... 
O fato não é nem a ação falha, é o mau uso dos itens por falta de atenção, anotação ou até visão do jogador.Isso é bem chato. Anotar todas as especificações dos itens, equipamentos, poderes, e principalmente da campanha podem ajudar e MUITO o grupo de jogadores (e o mestrante). Além de deixar mais rápida e dinâmica a sessão, sem precisar parar pra lembrar de tal e tal coisa, ainda abre possibilidades pra historias paralelas. As vezes a trama é tão grande que nem o mestrante viu o furo que você achou. Hora de aproveitar e usar essa vantagem, mas sem uso de metajogo!

06 - Inventores de regras 


Isso até encaixa com os testes, mas preferi deixar a parte. 
São aqueles jogadores que adequam a regra a si. Criando pequenos pedacinhos, misturando um pouco, melhorando aqui e ali, etc. 
Isso sempre para a sessão pra revisão de regras, e SEMPRE vai retornar o erro #VALOR!. 
Não adianta jogador, nossa santíssima trindade dos livros sempre estará correta e sempre fechará a dúvida. 
Não invente regras na hora, seja um bom jogador e invente situações no mundo de jogo, enriqueça a sessão com sua criatividade:)

05 - Terceiros 

Isso é uma regra em nosso grupo de jogo: 
"Proibido a presença de terceiros." 
É salvo até quando a pessoa em questão já conhece o jogo. Mas prefiro, como mestrante, evitar isso ao máximo. 
Primeiro porque inibe os jogadores (e o mestrante vai!), segundo porque existe uma grande possibilidade de essa pessoa distrair os jogadores (e o mestrante), e ainda a possibilidade de interromper a sessão. 
Perante essa regra, reina a liberdade de atuar, gritar, xingar e tudo o que for necessário pra dar vida ao nosso tão querido Role Play. 
Até porque se uma tia chega na sala e ouve você dizendo "UOU! Arranquei a cabeça do anão!" é capaz que ela ligue para a policia denunciando um homicídio. 
É sempre bom lembrar que nem todos sabem do que se trata o RPG.

04 -  Testes absurdos em situações mais absurdas ainda. 

"- OK, o orc te ataca com uma lança. 
- Quero fazer um teste de socorro em resposta. 
- O que? 
- Um teste de socorro, pra estancar o ferimento na minha perna e perder o status de indefeso, assim ele não consegue acertar porque perde o bonus de vantagem de combate..." 
A regra é clara: primeiro que teste de socorro exige uma ação mínima, então falha tudo. Segundo que O ORC TÁ ATACANDO VOCÊ COM UMA LANÇA! 
O jogador sabe que é impossível, mas tenta pra ver se o mestre deixa. 
Isso pausa a sessão, desanima os outros jogadores que estavam empolgados, e ainda enche o saco com discussão de regras. Leia as regras, entenda o jogo. Não é um lance de decoreba. É apenas conhecer a dinâmica.
03 - Interrupções
"Lord Bregar, quero que saiba o quão fiel sou ao senh- *Baby, baby baby ooh (celular tocando)*♪ - Desculpa, preciso atender, é meu irmão pedindo o game shark do Pokemon." 
Nem precisa comentar.

02 - Desvirtuar a sessão 

Isso tá mais pro jogador que fica ali viajando, as vezes fazendo outras coisas NADA a ver com o RPG. Se não tem interesse e a idéia é só encontrar o pessoal, marca algo depois da sessão, mas não vai lá só pra ocupar espaço e atrapalhar o jogo dos outros. Sério, atrapalha!
01 - Metajogo
Essa é a pior de todas MESMO.
O jogador estuda todo o cenário, esquematiza suas próximas ações, prepara quais cidades quer visitar, quais NPCs conhecer, quais itens adquirir. Tudo certo até então. Porém quando isso é feito sem dosar o conhecimento do personagem é que começa o rolo.
Felizmente a Comitiva dosa muito bem o conhecimento de personagem/jogador. Bons jogadores fazem isso muito bem, o que dá liberdade ao mestrante de questionar sobre os próximos passos da campanha. Agora aquele que quer negociar o item que seu personagem nem sabe o nome, com um mercador que ele nunca viu na vida usando as fraquezas que ele nem sabia que existia... Enche o saco! Não faça! É igual usar game shark, tira toda a graça! (Se for usar Game Shark, não ligue pra nenhum jogador de RPG durante a sessão perguntando o código.)

4 comentários:

  1. Muito bom, pessoal! Me diverti lendo o post!

    Fica a dica a todos nós e a quem interessar.

    Keep it up!

    ResponderExcluir
  2. hehehe, muito bom o post... só faltou o chegar atrasado, principalmente sem avisar.. =P

    ResponderExcluir